Construindo história pelo quarto ano, culminância do Adote uma Memória emociona alunos e homenagiados

17 nov 2016
Comunicação CI
2144
0

Aconteceu hoje na ETEPAM o projeto Adote uma Memória, que vem sendo executado pelo quarto ano na escola. O mesmo tem o objetivo de manter viva a memória de militantes do período militar, através da adoção dos mesmos com apresentações artísticas e produção de videos explicativos.

A culminância do projeto contou com a presença dos convidados: Edival Nunes Cajá, dirigente do Centro Cultural Manoel Lisboa; Luciano Siqueira, vice-prefeito do Recife e memória adotada pelo projeto; Lucy Siqueira, Vice- primeira dama e também memória adotada pelo projeto; Tuca Siqueira, filha dos anteriores e cineasta; Vera Gomes, professora aposentada e memória adotada;

O evento começou as 14:00 com uma abertura expositiva sobre a Ditadura Militar através de vídeos e apresentações intercaladas das turmas de Logística, além da parte artística encenada pelos mesmos sobre a memória indígena, Cacique Chicão, assassinado no período militar. Logo após, o professor de Língua Portuguesa, Edgar Carvalho comentou sobre o que torna alguém indígena através da perpetuação da cultura e do reconhecimento do povo pelos seus traços.

Após um intervalo de 20 minutos, o doutorando em Linguística e professor da ETEPAM, Edgar Carvalho, retorna e fala sobre a tortura e outros temas do período de Ditadura Militar brasileiro. Então, foi a vez da entrega dos presentes aos convidados do evento, feita pelos próprios alunos da instituição.

As turmas de 1° ano em Manutenção e Suporte em Informática A e B adotaram a memória de Mécia de Albuquerque, advogada e militante no período militar. Exibiram vídeos sobre a sua vida e fizeram uma apresentação artística. O curso de Comunicação Visual teve sua participação com o 2° ano apresentando Luciano e Lucy Siqueira, já o 3° ano, exibiu a memória de Vera Gomes. Ambos, mostraram vídeos e encenaram artisticamente a vida de suas memórias. Design de Interiores concatenou as suas duas turmas – 2° e 3° ano – e apresentaram, como os demais, vídeo e apresentação artística sobre as memorias de Selma Bandeira e Manoel Lisboa.

O encerramento contou com a interpretação da música Geni e o Zepelim de Chico Buarque, por alunos do curso de Comunicação Visual e Design de Interiores, pondo fim então ao IV ano do Adote uma Memória, mas não ao seu real objetivo, a lembrança daqueles que lutaram pelo futuro do país, futuro este, vivido hoje.

 

“Posso não concordar com nenhuma das coisas que você disser, mas defenderei até à morte o direito de você dize-las.” atribuído a Voltaire.