O Centro de Inovação da ETEPAM retorna com o projeto de capacitação feminina na área da Tecnologia da Informação: o AdaXP!

14 jun 2018
Comunicação CI
737
0

O mês de junho traz algumas surpresas para a área da Tecnologia da Informação do nosso estado, interessando sobretudo o público feminino, que tomará novamente o nosso Centro de Inovação com o retorno de uma das capacitações mais importantes da nossa história. O programa “AdaXP” terá como culminada a sua segunda edição prevista para o mês de junho. O projeto é voltado a um tipo de profissionalização do público feminino em desenvolvimento de softwares, tendo em vista que o mercado e a área de Tecnologia da Informação é majoritariamente composta pelo público masculino e que essa inclusão feminina para com a área está se tornando totalmente importante nos dias atuais, já que o mundo vem se modificando a cada dia e tomando uma nova tendência.

O objetivo do AdaXP, na qual teve a sua edição piloto no ano anterior, também coordenado pelo Centro de Inovação, é inserir as mulheres no mercado de TI, mas um dos pontos fortes do projeto é que, além de ser inteiramente composto pelo público feminino, ele também é administrado por profissionais da área que são mulheres. Vale salientar que hoje em dia esse déficit deste gênero na área pode ser inteiramente justificado pelo falto de muitas vezes faltar incentivo e, em alguns casos expostos, motivação, já que as mulheres na maioria das vezes são vistas com “outros olhos”, por parte dos seus colegas de trabalho, que muitas vezes duvidam da sua própria capacidade e tornam o ambiente ainda menos favorável ao público.

Mediante a isso, o curso anseia em sua essência oferecer uma nova oportunidade a todo esse público feminino que deseja ingressar na área, embora não tenha certeza se será confortável em seu desenvolvimento. A partir dessa experiência de mulher para mulher, o desfecho do curso promete gerar novos frutos no mercado pernambucano, e que a partir do mesmo possam nascer novas grandes profissionais que integrem as diversas empresas do estado que são compostas quase que completamente por homens. Além de que o curso pode oferecer uma chance para que uma jovem estudante ainda do ensino médio consiga se encontrar e quem sabe decidir o que anseia seguir futuramente.

O nome do projeto tem como o objetivo homenagear a famosa Ada Lovelace, que foi a primeira programadora da história a gerar um código algoritmo para uma máquina analítica, sendo o primeiro a ser trabalhado em um computador e sendo um ato feito por uma mulher. E graças a todo esse espírito que engrandeceu o público feminino, historicamente falando, na área da programação, não teríamos nenhuma outra opção a ser selecionada. Essa memória acaba trazendo mais força e inspiração para que mulheres, em todas as suas faixas etárias, sigam, caso desejem, na área do desenvolvimento de softwares.

Em relação aos aspectos mencionados, podemos ter a noção de quanto um projeto deste porte é importante tendo em vista todas as dificuldades que o público feminino passa a partir de quando escolhe seguir na área de Tecnologia da Informação, fazendo o que ama. A era das mulheres chegou, e dessa vez vai ser diferente no nosso Centro de Inovação, fomos tomados por esse espírito de acolher e transformar essas mulheres em programadoras do futuro, e contribuir, da nossa forma, no equilíbrio do mercado e da área. Traremos mais notícias ainda esse mês sobre esse projeto que é destinado ao público feminino do ensino médio e da universidade, fiquem de olho!